REDE IDEB BRASIL
    Comentários com:
    'idebTema: participação da família e/ou articulação com a comunidade'

    Se desejar acrescentar um comentário coloque seu número INEP e sua senha original
    (se esqueceu a senha coloque seu número INEP e marque aqui: )

    E: OU:


  1. CE:
    eu coordenadora dessa escola, informo que nossa escola precisa de um apoio maior da sme/mec para que possamos desenvolver melhor as atividades pedagógicas; nossa infra estrutura precisa ser melhorada, os equipamentos mobiliários e informatizados precisam ser adquiridos e inovados.informo ainda que, apesar dessa escola ser localizada em uma área de risco, com foco em usuários de drogas, as crianças em sua maioria são bem assistidas pelos os pais, apesar das condições mínimas de sobrevivência.atualmente nossa escola atende crianças de 2 a 5 anos de idade, portanto não há como avaliar os resultados do ideb. nossa escola é bastante aceita pela comunidade, nós temos profissionais muito dedicados as atividades relevantes ao ensino aprendizagem. os pais lamentam não ofertarmos vagas para fundamental i em seus anos iniciais até 2º ano por exemplo. espero que nessa nova gestão possamos conseguir esse objetivo, pois clientela nós temos.espero que nosso salário melhore, pois ganho menos que um salário mínimo como coordenadora, é absurdo, sou graduada, pós graduada, passei numa seleção através de concurso e não entendo tanto descaso com os profissionais da educação.informo que os recursos são repassados com muita demora pela escola mãe para os anexos, e seus valores não são suficientes para atender a demanda.

  2. ES:
    considerando os itens acima relacionados, posso dizer que nossa escola poderia ser ainda melhor se houvesse maior investimento ao aluno no que se refere à tecnologia. nossa sala de informática conta somente com 10 computadores para atender 447 alunos.

    acredito que o sucesso de nosso ideb (6.7) se deu pelo fato de que nossos profissionais investem em propostas de intervenção direta ao aluno, planejamento coletivo, parceria com a família e colaboração e atenção da equipe gestora.
    abraços,
    noemia – diretora.

  3. GO:
    olá, boa tarde!!!
    penso eu que o ideb é um traçador de metas para nossa unidade escolar, pois é um raio x de como anda nosso trabalho no dia a dia, por isso, acho muito válido, mais tem algumas questões que nos afeta que não dependem totalmente de nós como: alunos que evadem, que a escola corre atrás e não consegue localizar estes; a falta de acompanhamento dos pais na vida escolar de seus filhos, o que acarreta nas reprovações.

  4. GO:
    primeiro ano na gestão da unidade escolar, onde realizamos um ótimo trabalho pedagógico durante o ano letivo, mas a estrutura física da escola e a falta de participação dos pais em reuniões e/ou projetos contribuíram nas notas apresentadas no ideb, pois possuímos salas quentes e muito antigas, mesmo realizando projetos desenvolvido para melhoria da unidade escolar.

  5. MG:
    acredito que o primeiro fator que interfere na melhoria do ensino é a falta de estrutura familiar aliada à falta de interesse dos alunos. agora um outro fator a se destacar é falta de valorização profissional. não estou me referindo apenas à questão salarial, mas à falta de apoio por parte da secretaria. quando conseguimos melhorar o resultado do ideb não recebemos nenhum elogio, quando o resultado é ruim não recebemos nenhum apoio. ninguém faz uma análise do resultado da escola, nenhuma sugestão é dada (um trabalho inovador que tenha surtido resultado positivo).

  6. MG:
    a escola tem um ideb satisfatório, não tem problemas de disciplinas, mesmo porque ministra apenas os anos iniciais do ensino fundamental e apenas o 6º ano, dos anos finais. as famílias tem bom comparecimento e participação e em relação à provinha brasil, ficamos com a melhor média na região, tendo o trabalho elogiado por supervisores da sre. a infraestrutura é muito boa, escola em ótimas condições, pois foi totalmente reformada a menos de 2 anos.

  7. MS:
    infelizmente, nem todos da comunidade escolar tomam consciência do seu papel e se dedicam a melhorar o nível de aprendizagem, em especial os pais, parte dos alunos e uma pequena parte da equipe docente, também nos falta recursos financeiros para melhorar o ambiente escolar, uma boa estética também é um incentivo a se dedicar aos estudos, nossa escola está a quase 15 anos sem reformar, sistema hidráulico e elétrico é o original de 28 anos atrás quando foi inaugurada, a internet é fraca e oscila, na ste, não tem computadores o suficiente para atender individualmente os alunos, temos 37 computadores, mas apenas 20 funcionando bem, falta funcionários como bibliotecários, inspetores, porteiros e até mesmo cozinheira, nossa escola está num bairro de pessoas de baixa renda, trabalhadores na sua maioria, que passam o dia inteiro fora e pouco acompanham a vida escolar dos filhos, mesmo com tamanhas dificuldades conseguimos elevar nosso índice do ideb, no fundamental i estamos acima da meta, no fundamental ii, melhoramos a nota anterior, mas ainda não atingimos a meta, mas estamos próximos.

  8. MS:
    os problemas do baixo ideb creio que estão muito além do pedagógico, a não participação dos responsáveis na vida de seus filhos, a ausência de uma política que cobre o rendimento dos alunos e não apenas a frequência, pois eles só estão preocupados em não perder o benefício ( bolsa família ou vale renda) e não com o desenvolvimento pedagógico e disciplinar de seus filhos.
    as condições precárias das famílias, visto que nossa unidade escolar é localizada num bairro de periferia, sendo muitos expostos a ausência de alimentos,condições básicas de higiene, violência, drogas e prostituição. fazem com que o estudo por uma questão de sobrevivência não seja uma prioridade em suas vidas, fato esse que se justifica nos elevados índices de abandono, evasão e repetência escolar.

  9. MS:
    grande parte dos nossos alunos são de zona rural, que faltam muito devido ao transporte que sempre está quebrado, ou não buscam os alunos em período chuvosos, devido má conservação das estradas. os pais participam muito pouco da vida escolar dos seus filhos. como nossa escola só atende as séries finais do ensino fundamental, muitos alunos que veem de outras escolas, que possuem ideb maiores do que os da nossa escola, e chegam no 6º ano, com muita dificuldade na leitura, escrita e interpretação, demandam mais tempo para que o professor consiga sanar essas dificuldades. muitas vezes, nem dá tempo do professor trabalhar muito bem com esses alunos, pois os pais mudam muito de cidade, pois trabalham em área rural, e quando não encontram trabalho no município,obrigam-se a ir para outros municípios. essa grande rotatividade por parte dos alunos, prejudicam muito o processo ensino aprendizagem.

  10. MS:
    nossa escola está localizada em bairro periférico e por mais que se fale da importância dos resultados das avaliações externas, muitos de nossos alunos não se sentem motivado e incentivados pelos pais para continuar os estudos após o ensino médio. o incentivo que recebem são dos professores e alguns colegas. com isso demora muito eles perceberem e entenderem a importância do ideb e das outras avaliações externas.

  11. MT:
    o resultado do ideb é muito importante para a escola, penso que , para alcançarmos os objetivos e metas é preciso fazer um trabalho de parceria entre escola, secretaria, pais e alunos. no âmbito escolar são vários os problemas, violência, a não participação dos pais, a distancia entre escola e secretaria, etc. muitas das vezes nos sentimos angustiados, querendo resolver e não sabendo que caminho tomar.

  12. MT:
    nossa escola atingiu a meta do ideb, a superou e tem desafios pela frente. como elencado por ordem crescente os maiores problemas sao a falta d epreparo profissional dos docentes, política de organizaçao e planejamnto das açoes pedagógicas, tanto das secretarias governos como dos coordenadores da escola. a participação dos pais, deixa muito a desejar, deixando a educação dos filhos para um tempo de sobra , se tiverem. enfrentamos tudo isso e as vezes gestores cansam ficam desanimados, mas eu nunca desisti. invisto na minha gestao e profissionais . cobro o que acho necessario ara um ensino de qualidade, tanto dos pais, quanto professores, coordenadores, e todos os envolvidos na escola, como as pessoas do serviço de apoio.

  13. MT:
    na trajetória da escola em relação ao ideb, já avançamos muito, porém acreditamos que ainda temos muito a progredir. o principal fator é a falta de interesse por parte de alguma famílias, é nítida a diferença no desenvolvimento dos alunos que as famílias são comprometidas, outro fator é a movimentação de alunos, pois como nosso município é novo e oriundo de um assentamento agrário, não possui ainda uma estabilidade econômica, havendo assim, muita entrada e saída de alunos ao longo do ano letivo. precisamos avançar, em parcerias com outros órgãos como: saúde, cras, conselho tutelar, assistência social para solucionar problemas que sozinhos não conseguimos progredir, até mesmo as políticas públicas( ciclo) que muitas vezes avança o aluno sem o conhecimento necessário. precisamos sempre de formação continuada em todos os segmentos.

  14. MT:
    precisamos de incentivos a formação dos professores, mas também de equipamentos atualizados para atender o alunado, bem como de estratégias sociais que facilitem a vinda dos pais a escola. a nota do ideb é resultado insuficiente para dizer da qualidade de ensino de escola, em uma região de passagem como a nossa, pois as famílias mudam todo o tempo de cidade, poucos são os alunos que chegam ao 5º ano sem terem mudado de escola e de cidade ao menos duas vezes. mas entendo que ao avaliar o 2º ano ano com a provinha brasil e o 3º ano com a ana, começamos a delinear um perfil do trabalho e das direção que a escola deve seguir para melhorar.

  15. MT:
    quando a nossa escola participou do ideb ficamos com nota baixissima, recebemos um incentivo financeiro do governo para aplicar em projetos visando a melhoria do ideb da escola. mobilizamos a comunidade escolar tivemos o apoio dos pais e realizamos o contra turno de aulas ofertando aos alunos atividades diversificadas com intuito de buscar a melhoria no ensio aprendizado dos nossos alunos do ultimo ano do fundamnetal, o resultado foi surpreendente e nos conseguimos elevar o nosso ideb. foi uma satisfação muito grande e um orgulho bom de um dever cumprido. valeu todo nosso empenho. infelizmente houve o reordenamento de series e a nossa escola ficou sem alunos do ensno fundamental.
    é isto.

  16. MT:
    acredito que os índices de avaliações externas (ideb,saeb,ana,prova brasil e provinha brasil)não conseguem precisar a real realidade da escola, estabelecendo um ranking nacional, estadual e municipal, na maioria das vezes,impreciso. principalmente ao comparar diferentes escolas, com diversos turnos de atendimentos e tamanhos. ex: uma escola que atende vários segmentos (ef i e ii e emi)é comparada com uma que atendem apenas um segmento, que tem projeto político pedagógico voltado para uma realidade, principalmente as que atendem apenas o ensino fundamental, onde os indices de evasão e reprovação são praticamente inexistentes, se comparada as escolas que ofertam o ensino medio, principalmente no periodo noturno. realidades completamentes diferentes, porem são avaliadas igualmente, medidas por um instrumento formal, objetivo e pontual (avaliação), sem considerar as diferentes realidades. uma escola de pequeno porte ser comparada com uma escola de grande porte, espera-se que uma escola menor encontra maior proximidade com sua comunidade escolar (pais,alunos e professores)na tentativa de resolver os problemas e dificuldades encontradas, diferente de uma escola de grande porte que em tese apresentará um leque de situações diversas. e por fim escolas de redes diferentes, com distintos formas de ensino e avaliativas (municipais, estaduais, privadas e federais).

    sendo assim, verifica-se a necessidade de repensar os resultados destas avaliações externas e principalmente a forma de divulgação (ranking único), pois a escola que obteve a maior nota, não necessariamente é melhor que a escola que obteve menor nota, devido existir um conjunto de ações imenso desenvolvido no espaço escolar no dia a dia e não simplesmente por uma avaliação e/ou questionário.

  17. MT:
    estou na direção há pouco tempo, sou substituta,respondi conforme meus conhecimentos. acredito que a nota do ideb aqui na escola tem que melhorar, mas precisamos de mais respaldo da secretaria. oferecer treinamento para os professores e comunicar aos pais da importância da nota, em que isso é bom para os alunos e para a escola.

  18. PA:
    acredito na educação publica , pois nós da escola nossa senhora da conceição nos empenhamos para contribuir com a comunidade escolar da melhor forma possível, sempre se preocupando com os nossos alunados, nossas crianças, se estão assimilando os conhecimentos ou não, procuramos estar presente na vida dos alunos, chamando os pais ou responsáveis, porem não alcançamos este objetivo( todos os pais na escola),estávamos triste com o ideb de 2013, então fomos buscar onde erramos, o que estava faltando, e quando chegou o resultado de 2015. que maravilha valeu apena nossos esforços. obrigado.

  19. PB:
    para que se tenha uma boa aprendizagem, se faz necessário um envolvimento de todos os segmentos da escola. embora a equipe escolar tenha um compromisso com os seus discentes, se faz necessário a presença da família dentro da escola, para que tenhamos um laço maior e assim poder contribuir para aumentar a aprendizagem dos alunos. mas também, precisamos de políticas públicas que venha melhorar a vida da comunidade a qual está inserida a escola. outro item importante que está envolvido na aprendizagem do aluno, é a renda familiar, onde o baixo salário colabora para a saída dos pais de casa em busca de qualquer atividade que melhore a renda, onde muitas vezes procuram a marginalidade, dinheiro fácil, como meio de sobrevivência ocasionando a entrada nos meios obscuros da vida, onde em alguns casos ha um envolvimento muito grande que se depara com o mundo da marginalidade e assim desestrutura toda a sua família, atrapalhando a vida dos seus filhos e tudo isso vem acarretar na escola, prejudicando a sua aprendizagem. tudo isso são consequências que vão interferir diretamente na vida escolar do aluno e também nas atividades em que a escola propõe para o crescimento do discente como cidadão. o ideb veio para contribuir com as práticas escolares, em que o seu resultado serve como ponto de avaliação do rendimento escolar.

  20. PE:
    a gestão tem-se preocupado muito com o desempenho da escola no ideb, que nas últimas edições tem melhorado bastante. porém falta vontade política para melhorarmos cada vez mais, tais como, mais verbas, aulas de complementação de aprendizagem, melhor condições de estrutura da escola, professores bem capacitados e maior participação dos pais e/ou responsáveis em reuniões e eventos da escola.

  21. PR:
    neste ultimo resultado do ideb nossa escola obteve um índice alto de aproveitamento, pois nossa penúltima nota foi 47 e neste ano tivemos um grande salto de qualidade para 70. isso foi o resultado de muito planejamento, comprometimento da escola como um todo, avaliações constantes, reuniões com os pais, atendimento em contra turno aos alunos com maior dificuldade, enfim a escola se mobilizou para atingirmos nossa meta.

  22. PR:
    felizmente, o colégio estadual castro alves conta com a participação efetiva dos pais no sentido de cobrar mais estudo dos filhos e temos uma organização interna muito boa o que ajuda no comprometimento dos profissionais que trabalham aqui. somos, este ano, a escola estadual com maior nota do ideb, no paraná e isso nos enche de orgulho e satisfação pelo trabalho que realizamos.

  23. RJ:
    apesar da falta de interesse dos pais em acompanhar o desempenho dos filhos e da violência que permeia nossa comunidade, causando evasão e por vezes, levando alguns de nossos alunos a deixarem de frequentar temporariamente as aulas, procuramos incrementar em nossa unidade escolar, projetos que visem sanar essas fragilidades. deixo aqui uma crítica às avaliações que são realizadas pelo mec e que medem o ideb. a equipe docente só tem acesso aos resultados, mas não são sinalizados os descritores onde há necessidade de mais investimentos, para que possamos alcançar melhores resultados nas avaliações seguintes. os indicadores são complexos e de difícil entendimento.

  24. RN:
    assumi a gestão da escola esse ano e me entristeceu o resultado do ideb. avaliando a situação constatamos que a falta de interesse dos alunos e da família são fundamentais nesse processo. outro agravante são as políticas públicas que não existem. e hoje o nosso sistema educacional colabora de certo modo para que os alunos não tenho interesse em estudar.mas, mesmo diante das dificuldades, estamos lutando para voltar ao nosso nível anterior no ideb, que era sempre crescente até então.

  25. RO:
    que este ano 2017, a escola irá voltar mais para o ideb. tentando trazer mais a participação dos pais na escola. e que falta ainda infraestrutura para atender a demanda dos nossos alunados. sendo que nossa intenet pra nossa região é muito fraca. porem ainda temos uma grande confiança que este ano iremos mudar o nosso ideb.

  26. RS:
    facilitaria muito a obtenção de índices superiores do ideb se tivéssemos numa realidade em que pudéssemos obter maior participação dos pais na escola , juntamente com uma melhor rede de formações para os professores e fundamentalmente programas de melhoria dos sistemas tecnológicos, integrados entre os entes envolvidos no processo educacional ( mec/secretarias/escolas).

  27. RS:
    a escola apresenta uma boa organização de modo geral. a participação dos pais ainda é pouco. a família faz a diferença na caminhada para o desenvolvimento das nossas crianças. quanto ao ideb analisamos conosco mesmo e buscamos os pontos que não alcançados. também verificamos as outras escolas com elas mesmas.

  28. RS:
    a sociedade como um todo precisa agir e estar presente nas questões da educação, trazendo as famílias para dentro das escolas para que se tornem mais ativas e partícipes e alcancem melhores resultados.
    com relação à divulgação dos resultados do ideb: estes são divulgados em mural da escola, a fim de que todos tenham acesso aos mesmos, porém não sabemos se os alunos se interessam ou se compreendem.

  29. RS:
    os índices de nossa escola baixaram,pois a desestrutura familiar e o descomprometimento de muitas famílias tem sido a causa principal, do pouco interesse de nossos alunos em buscar um futuro melhor para si.as drogas e violência também são grandes causadoras de alunos que evadem, desistindo dos estudos, baixando os índices do ideb. tentamos reverter este quadro com palestras motivacionais e de autoajuda, trazendo exemplos de vida.

  30. RS:
    para que as metas do ideb sejam atingidas,envolve vários fatores.a participacão das familias,o comprometimento dos professores,juntamente com baixos salários,faz com que muitas vezes os objetivos não são alcançados.mas acredito que devemos acreditar que vale a pena ser professor.

  31. SC:
    o ideb é um índice importante, mais que diante do contexto do nosso aluno são os vários os fatores que influenciam nos resultados da escola que são baixos, como por exemplo, a pouca participação dos pais na vida escolar dos filhos, infrequência, a pouca valorização dos estudos, expectativa baixa de inserção no mercado de trabalho, pois temos alguns pais que estão desempregados, vivendo de bicos. laboratórios de diferentes disciplinas auxiliariam em aulas mais diversificadas e atraentes, mas para um professor motivado salário e tempo de planejamento fazem a diferença. um ginásio de esportes motivaria os alunos não apenas nas aulas de educação física, mas na pratica de esportes e uma nova perspectiva de continuarem até mesmo os estudos com bolsas para atletas. os nossos alunos na maioria veem da área de vulnerabilidade social, sendo a escola um dos espaços de referencia e lazer.

  32. SC:
    são diversos fatores que levam a temos uma ideb abaixo da media.

    - formação deficiente de professores, associado a baixos salários.
    - escola gerenciada por gereds que que na sua grande maioria são políticos sem o minimo conhecimento da realidade de uma sala de aula.
    - total ausência da família, na sua grande maioria desestruturadas e sem comprometimento nenhum com a educação dos filhos.
    - politicas publicas desvinculadas da realidade da sala de aula atual.
    - falta de estrutura física minima para o desenvolvimento de um bom aprendizado (como quadra coberta, sala de informatica com computadores atuais e internet com banda larga)



  33. SC:
    percebe-se que o comprometimento,rotatividade, formação e satisfação dos profissionais da educação afeta diretamente o desempenho e qualidade do ensino. também contribui significativamente na aprendizagem o acompanhamento familiar que os alunos recebem. a escola avalia que a educação integral é bem mais abrangente que os índices que o ideb aponta, podendo, o mesmo, ser aperfeiçoado, considerando as diversas habilidades e saberes.

  34. SC:
    creio que para conquistarmos um ideb satisfatório devemos trabalhar sempre em equipe. a gestão deve ser democrática sempre envolvendo principalmente os pais e toda a comunidade. é necessário haver integração e comprometimento de todos para se alcançar todas as metas previstas. é um trabalho árduo porque existe falta de recurso humano para nas escolas, principalmente na dimensão pedagógica.

  35. SC:
    a creditamos que a maior dificuldade encontrada em melhorar os índices de ideb, é o tempo necessário para o planejamento e o comprometimento de todos os envolvidos nesse processo. alguns professores, alunos e famílias são descomprometidos. a escola precisa de espaço (tempo) para se deter mais em o planejamento e acompanhamento pedagógico.

  36. SC:
    percebe-se que são muitos os entraves para que os resultados educacionais sejam positivos.
    os resultados ruins obtidos no ideb por exemplo, são frutos de uma escola despreparada para receber a demanda de professores desmotivados com seus salários, despreparados em relação as exigências da sociedade atual, da falta de políticas publicas adequadas e da própria ausência da família na escola.

  37. SC:
    o ideb da nossa escola é baixo, atribuímos esse resultado a diversos fatores: alta rotatividade dos professores; professores atuam em até três escolas para fechar a carga horária; falta de interesse dos alunos; pais que não acompanham o desempenho dos filhos; falta de equipamentos de informática; famílias que se mudam em qualquer época do ano, não se importando com o estudo dos filhos. alunos que não estudam e tampouco trabalham.

  38. SP:
    o ideb é uma média entre os dados de promoção dos alunos e a prova brasil, mesmo que a escola tenha um ótimo desempenho na prova brasil, mas com alta taxa de reprovação teremos um ideb baixo. em regiões de periferia é muito comum que os alunos abandonem a escola por problemas familiares, de violência e outros, bem como existe pouca participação dos responsáveis pelos alunos, visto que muitos trabalham ou simplesmente não se importam. uma escola com alto índice de retenção não necessariamente é uma escola de qualidade ruim, pois este índice de retenção não depende apenas de fatores internos da escola. nossa escola teve, em relação as escolas da região, um ótimo desempenho dos anos finais do ensino fundamental, na prova brasil, mas no entanto o ideb foi muito baixo em função da retenção de alunos. não consideramos o ideb o índice ideal para medir a qualidade do ensino, desa forma damos mais atenção aos resultados da prova brasil.


  39. 22/01/2020 23:55:56