REDE IDEB BRASIL
    Comentários com:
    'idebTema: evolução da escola e/ou adequação de currículos'

    Se desejar acrescentar um comentário coloque seu número INEP e sua senha original
    (se esqueceu a senha coloque seu número INEP e marque aqui: )

    E: OU:


  1. AM:
    usando os critérios de análise dos resultados do ideb é que nossa escola tem crescido consideravelmente seus índices e com muita qualidade.

  2. MG:
    a escola não atingiu a meta, mas estamos conscientes de que precisamos melhorar o nosso processo ensino aprendizagem. esperamos com a implementação da "base nacional curricular" proposta pelo mec, melhores resultados, haja visto que seguimos o currículo básico do estado de minas gerais e muitas questões avaliadas no ideb/mec, principalmente em matemática não são priorizadas. levamos mais em consideração as matrizes curriculares do simave/proeb, nosso sistema de avaliação externa. temos ainda problemas com a falta de interesse dos alunos pelos estudos e a falta de perspectiva de futuro dos nossos adolescentes, que a cada dia estão se envolvendo mais com as drogas. a escola precisa acompanhar as transformações ocorridas atualmente para atender aos interesses dos alunos, porém faltam equipamentos e instalações adequadas aos professores para que possam oferecer aos discentes uma educação de qualidade para todos.

  3. MG:
    os índices do ideb são relevantes, mas o problema que se vê na educação é primeiro reformar os nossos prédios escolares. como reformar a educação com prédios da década de 50 e 60 como é o caso da nossa escola. depois uma política de incentivo como se vê no instituto federal do norte de minas que seleciona seus alunos através de uma nota simples do histórico escolar. é para se pensar nisso. quem sabe a solução de incentivo não está aí. acabaríamos com vestibulares e enem e seus problemas. daí talvez com essa possibilidade de mudar o seu futuro o aluno buscasse aprender mais numa formação continuada voltada para o futuro e não somente para estabelecer uma nota para o aluno passar de ano. daí talvez os índices do ideb melhorassem. essa é a grande reforma.

  4. MG:
    nossa escola tem apresentado um bom resultado no ideb, superando as metas propostas, mas nosso compromisso é de buscar uma melhor qualidade do ensino sempre.
    para isso seria bom podermos nos atualizar através de capacitações que inovem com metodologias mais atrativas para os alunos.

  5. MG:
    acredito que havendo políticas públicas realmente distributivas, de modo a atender as reais necessidades de cada comunidade escolar, o alcance ao nível de ideb seria real; no quesito que conta como "participação", acredito que todas as escolas têm se esforçado em manter o número total, mas ainda discutimos muito a abrangência das avaliações externas e a realidade de cada comunidade, o que interfere no resultado alcançado também. é necessário e urgente estabelecer a base comum e as demais inferências na parte diversificada.

  6. MT:
    na trajetória da escola em relação ao ideb, já avançamos muito, porém acreditamos que ainda temos muito a progredir. o principal fator é a falta de interesse por parte de alguma famílias, é nítida a diferença no desenvolvimento dos alunos que as famílias são comprometidas, outro fator é a movimentação de alunos, pois como nosso município é novo e oriundo de um assentamento agrário, não possui ainda uma estabilidade econômica, havendo assim, muita entrada e saída de alunos ao longo do ano letivo. precisamos avançar, em parcerias com outros órgãos como: saúde, cras, conselho tutelar, assistência social para solucionar problemas que sozinhos não conseguimos progredir, até mesmo as políticas públicas( ciclo) que muitas vezes avança o aluno sem o conhecimento necessário. precisamos sempre de formação continuada em todos os segmentos.

  7. MT:
    boa tarde!!!
    acredito que muita coisa melhorou em nosso município depois dessa gestão (prefeito) se elegeu. a merenda vem com qualidade e variada com acompanhamento de nutricionista que elabora um cardápio diário. os professores estão sempre recebendo formações continuadas e já elaboramos nossa própria base comum curricular no ano de 2015 que dá um suporte para as escolas municipais. conseguimos elevar a média do ideb da nossa escola com muito trabalho e dedicação dos profissionais da educação. mudamos nossa maneira de avaliar o aluno, continuamos a aplicar as avaliações, porém pegamos os modelos das avaliações oficiais (provinha brasil, prova brasil, ana) e as não oficiais que são elaboradas pela rede municipal e aplicada em todas as escolas municipais no 1º e 2º semestres as chamadas aief (avaliação interna da educação fundamental).com isso vimos que a qualidade da educação na nossa escola vem melhorando e esperamos alcançar ainda mais os nossos objetivos.

  8. PR:
    assumimos a escola em maio de 2015. estamos passando por momentos de transformação com estudos e pertencimento das professoras em relação a escola. temos buscado melhorar o pedagógico para que o nosso ideb melhore no próximo ano.

  9. SC:
    melhorar a qualidade de ensino e aprendizagem para atingir melhores médias do ideb, através do incentivo à leitura , interpretação de textos, bem como desenvolvendo também a habilidade dos cálculos matemáticos.

  10. SC:
    eu mesma realizei os estudos com meus docentes nesses dois anos, sobre a proposta curricular do estado de santa catarina e sobre a base nacional comum curricular,e percebi que nossos educadores não apreciam estudar, ler. e esse é um dos nossos maiores impasses, formação, aperfeiçoamento docente, abertura para o novo, preparação para trabalhar diferente, com um público heterogêneo. os alunos são outros hoje e os professores são os mesmos de ontem, com as mesmas práticas e estratégias esperando resultados diferentes. o resultado do ideb é um fator muito relevante, pois apresenta não somente os alunos com dificuldades, bem como, o fato de como essa dificuldade tem sido trabalhada, temos alunos que reprovaram por duas vezes no mesmo ano, e o resultado foi o mesmo por que?
    porque o aluno teve um novo ano para rever suas ações, sua dedicação e dificuldades, porém o ensino foi o mesmo, os procedimentos adotados pelos docentes também. então, percebe-se que os profissionais hoje necessitam de um olhar diferenciado, uma formação que foque no olhar para a heterogeneidade.


  11. 22/01/2020 23:20:55