REDE IDEB BRASIL
    Comentários com:
    'idebTema: o ideb é importante, mas...'

    Se desejar acrescentar um comentário coloque seu número INEP e sua senha original
    (se esqueceu a senha coloque seu número INEP e marque aqui: )

    E: OU:


  1. AM:
    sobre o ideb, acho que squem coordena a premiação deviria se policiar para que não deixe a desejar, contemplamos 50 mil reais em 2014 e estamos terminando 2016 e esse dinheiro de incentivo ainda não apareceu, então o comentário aqui na escola que esse tivo de incentivo pra nossa escola não é válido, quanto a outros recursos esse ano só tivemos dinheiro do mais educação, passam o ano todo pedindo prestação de contas, acredito que perdem e pedem de novo e com isso temos que ficar fazendo promoções pra se aguentar, esperávamos que quando cobrássemos daqui pra lá, fosse igual como somos cobrados de lá pra cá, pois nossa escola está a mais de onze anos sem reforma e sabemos que reparos tem limites, precisamos mais acompanhamentos também prediais.espero que essa pesquisa surta algum efeito, pois todos os anos que estou aqui costumo responder o que tem e o que falta e bem pouco e realizado pelas pesquisas.tem algumas que mandamos até fotografias e no outro ano de novo e não mandam um prego pra perguntar de novo como está. desculpa a sinceridade.

  2. AM:
    consideramos que avaliação realizada pelo ideb é o método que incentiva a todos no desenvolvimento para uma educação melhor.

  3. AM:
    usando os critérios de análise dos resultados do ideb é que nossa escola tem crescido consideravelmente seus índices e com muita qualidade.

  4. AM:
    e muito importante o ideb,para se ter um melhor conhecimento de como esta a nossa escola, perante aos municípios, estados e país, pois através desse resultados, buscamos melhorar o nosso ensino e aprendizagem.

  5. AM:
    o ideb é fator motivante para incentivar os professores a melhorarem a qualidade de suas aulas. ao verem os resultados do seu trabalho refletidos em boa nota no ideb, há uma satisfação e sentimento de dever cumprido. apesar das instalações físicas de nossa escola apresentarem precariedade e a comunidade atendida ser uma área vermelha, os profissionais se esforçam para transmitir aos alunos um ensino de excelência, em detrimento das poucas políticas de incentivo apresentadas pelos governantes.

  6. AM:
    faz-se importante um estudo sobre os dados do ideb,consideramos que faltam mais instrumentos de avaliação e precisão nos resultados.

  7. BA:
    o ideb deve ser considerado responsabilidade de todos( prefeito,secretaria de educação, pais, etc.) e não só dos envolvidos diretamente no processo educativo(alunos e professores)cada um tem que cumprir seu papel.escola não faz milagres.

  8. BA:
    gostaria de receber a nota do ideb todos os anos para saber que patamar estamos. é notório que a valorização dos profissionais da educação é fundamental, percebemos isso durante esses dois anos de trabalho na escola. gostaríamos de ter a garantia de continuar com a mesma equipe de trabalho pois todos são contratados e não tem garantias de continuar.

  9. BA:
    a prova brasil somente foi aplicada em 2015 nesta unidade escolar, considerando que anteriormente ofertava o ciclo i (1º ao 3º ano. por isto não temos resultado do ideb em anos anteriores.

  10. BA:
    "estamos fazendo o melhor com o pior que nós temos". (mário sérgio cortella)

    com o ideb alcançado estamos entre as 20 melhores colocadas do universo de pouco mais de trezentas escolas da rede escolar
    e da jurisdição do nosso núcleo regional da educação - 22 polo jequié, estamos entre as cinco do total de 16 escolas.

    esperamos alcançar no próximo ideb a meta estabelecida para 2019.

    nossa proficiência, no entanto, está parelha com o ideb 4.7 do cepm de jequié.

    você já fez o ranking? acompanhamos todas as avaliações do ensino fundamental e médio. infelizmente a sec não faz mais o
    avalie que acompanhávamos a proficiência do ensino médio e o enem com essa formatação de dois dias os alunos que não conseguem um bom desempenho desistem de comparecerem no segundo dia e então a participação da escola não entra nos critérios do mec. quando era em apenas um dia, mantivemos um bom desempenho entre as escolas. normalmente entre os dez primeiros colocados.

    cláudio silva coutinho
    diretor

  11. BA:
    sou gestora nova . estou apenas começando esse trabalho de melhoria do ideb da escola porém esse foi um ano muito dificil, com muitos problemas. espero que 2017 seja mais proveitoso.

  12. CE:
    prezados,
    estou dirigente nesta unidade escolar deste o ano de 2013. smpre enfrentrei dificuldades na estrutura física desta. porém, os problemas vêm aumentando e a falta de equipamentos e espaços salubres está ocasionando o baixo clima escolar. meus resultados estão caindo. precisamos recuperar a estrutura física e equipara a escola com computadores, laboratórios e quadra esportiva. daí, os problemas segundários se tornarão menores e fáceis de solucionar. assim, voltaremos a rever e aceitar a leitura dos resultados do ideb e demais avaliações externas na qual a escola participa.

  13. CE:
    o problema nas escolas pública é que, quando o ideb cai há uma avalanche de cobrança em cima do gestor e nada de ajuda, quando o ideb é satisfatório todos são responsável. existem escolas que precisam ter um olhar diferenciado, seja pela sua localização, pelo espaço que não e adequado ou pela carência dos seus alunos que não deixa desenvolver o seu potencial.

  14. DF:
    acho o ideb uma excelente ferramenta de avaliação, mas gostaria que fosse melhor explicado sobre aos critérios para os resultados, acho também, que o critério evasão, não deveria contar, uma vez que fazemos de tudo para resgatar alguns alunos e não conseguimos. gostaria que os alunos que fazem parte de programas sociais, tivessem como critério para permanência, não só frequência,mas também médias e aprovação.

  15. DF:
    o ideb pode até avaliar a escola mas nunca no seu aspecto pedagógico.

  16. ES:
    é de suma importância essa pesquisa. tudo para melhorar, precisa ser avaliado. monitorar as escolas, buscar atender suas demandas, muito influenciará no aumento do ideb. mas precisamos de ações emergenciais.

  17. ES:
    muitas vezes o desempenho da nossa escola é melhor do que as escolas que possuem ideb maior, devido a aprovação nas escolas federais, ao grande desempenho na obmep, nos concursos que possuem a nível municipal e estadual. a forma de medir o ideb deveria ser revista.

  18. ES:
    na verdade não acredito que a nota do ideb meça a qualidade de ensino de uma escola. é apenas mais uma ação do governo. as provas são aplicadas por pessoas longe do convívio dos alunos, deixando-os mais nervosos durante a realização das mesmas. a aprovação e reprovação tbm contam. quando se quer ter nota um pouco melhor é só ter a taxa de aprovação em alta. desculpas, mas é o que penso.se durante o ano usamos várias formas para avaliar um aluno, porquê o governo quer avaliar a escola numa só prova escrita e nos índices de aprovação ou reprovação?

  19. ES:
    o ideb é um norte que indica a qualidade das escolas , é sempre bom ficar atento aos resultados para que a partir daí possam procurar novas estratégias para a melhoria.

  20. GO:
    olá, boa tarde!!!
    penso eu que o ideb é um traçador de metas para nossa unidade escolar, pois é um raio x de como anda nosso trabalho no dia a dia, por isso, acho muito válido, mais tem algumas questões que nos afeta que não dependem totalmente de nós como: alunos que evadem, que a escola corre atrás e não consegue localizar estes; a falta de acompanhamento dos pais na vida escolar de seus filhos, o que acarreta nas reprovações.

  21. GO:
    os resultados obtidos através do ideb são instrumentos de orientação e planejamento dentro da unidade de ensino. temos alcançado as metas projetadas através de umtrabalho coletivo que nos permitiu alcançara maior nota em nosso município, contudo sabemos que o trabalho é contínuo e ofertamos na própria unidade um curso de capacitação intulado: metodologias e estratégias para elevar o índice do ideb e tais estratégias têm modificado a dinâmica da escola e tem fomentado o interesse de nossos alunos, propiciando uma aprendizagem lúdica e significativa.

  22. MG:
    o resultado do ideb é um excelente instrumento para o gestor que deseja fazer um trabalho de qualidade na escola que esta inserido.

  23. MG:
    a escola estadual doutor eduardo montandon, desenvolve um trabalho sério, mantendo-se informada dos seus resultados nas avaliações externas e ideb, lançando mão dos mesmos para nortear o seu trabalho, planejando de
    acordo com as dificuldades detectadas nas avaliações, buscando a melhoria dos resultados sempre.
    porém, por questões alheias a nossa vontade, nos últimos dois anos, nossa escola caiu um pouco nas avaliações externas,teve seu ideb rebaixado, o que acreditamos estar vinculado à mudança intensa de professores e outros fatores que também influenciaram significativamente neste resultado. estando hoje com seu quadro de funcionários definido pelas nomeações de 2016, sem comemoração de copa no país, esperamos maior sequência no trabalho, melhor qualidade e consequentemente melhores resultados.

  24. MG:
    acredito que os �ndices do ideb balizam o nosso trabalho de forma positiva e motivadora. alguns princ�pios precisam ser aprimorados de acordo com as pol�ticas educacionais de cada cidade ou unidade escolar.

  25. MG:
    o corte em 31 de agosto de 2015, de no minimo 20 alunos matriculados no nono ano, prejudicou a avalia�§ï¿½£o de nossa escola, uma vez que tinhamos sosmente 19 alunos. assim, ficamos sem o ideb nos anos finais.

  26. MG:
    o ideb não pode ser o único

  27. MG:
    que a escola possa contar com mais rapidez no resultado final do ideb e com isso possa planejar as ações necessárias para melhoria do ensino aprendizagem.

  28. MG:
    os resultados do ideb não devem considerados motivo de competição entre escolas e sim utilizados como parâmetros para a melhoria de seus planejamentos.

  29. MG:
    o índice do ideb poderia ser medido de acordo com a realidade da escola.

  30. MG:
    fico feliz em fazer parte desta pesquisa principalmente por já ter um resultado de ideb que ultrapasse as metas estabelecidas.mas sabendo que ainda temos muito a crescer e melhorar . nos sentimos impotentes quando não recebemos um apoio merecido do governo federal para que nossos projetos saiam do papel. com a aprovação da pec 55, então, nos preocupamos imensamente com futuro da educação, que perderá o já parco investimento realizado para realizar as muitas melhorias necessárias. em relação ao apoio municipal estamos muito satisfeitos com a atenção e carinho. mas sabemos também que com a dificuldade que as prefeituras enfrentam nos dias atuais fica difícil cumprir com todas as necessidades. continuamos nosso trabalho com a esperança de dias melhores para nossa nação.

  31. MG:
    os resultados do ideb norteam os trabalhos em todo decorrer do ano.

  32. MG:
    este ano tivemos uma maior preocupação com o ideb, o que foi sinalizado pela secretaria municipal de educação.
    entendemos e estudamos muito, para reavaliar e replanejar em busca de resultados melhores.

  33. MG:
    os resultados do ideb não tem sido de relevância pq após a pesquisa ninguém sabe o que fazer com os resultados por falta de orientação/treinamento. não sabemos onde as deficiências foram apresentadas e o que fazer em termos de ensinagem para que os alunos avancem para os níveis recomendados.

  34. MG:
    o ideb é um ótimo instrumento para analisar o nível de desenvolvimento da escola; porém é necessário rever as especificidades de cada escola, para que o resultado seja melhor.

  35. MG:

    o ideb é um para índice importantíssimo para o planejamento escolar, mas como política pública com foco na melhoria destes resultados , as ações ainda são muito primárias. não há investimento de acordo com a necessidade da escola, principalmente na formação continuada dos professores e especialistas. há uma ênfase enorme nos resultados mas não se preocupam com o processo.

  36. MG:
    a educação e fundamental para um pais, por isso precisamos ser valorizados. acreditamos na educação e fazemos da melhor forma possível. a nota do ideb nos dar suporte para planejamentos.

  37. MG:
    a nossa escola sempre teve um bom desempenho no ideb, só que chegamos num patamar que fica difícil subir, pois há alguns anos desenvolvemos um trabalho coletivo e eliminamos a evasão e a reprovação de nossos alunos.no ano passado acredito que nossa nota caiu devido as avaliações de 2014 (proalfa e proeb) que foram inundadas pela chuva na superintendência regional de ensino e foram invalidadas, tiramos zero em duas salas.

  38. MG:
    os resultados do ideb ainda não são aproveitados da forma que deveriam que podiam ser melhor explicados e aproveitados.

  39. MG:
    acho muito relevante esse estudo sobre a nota ideb, sabendo-se que representa a iniciativa pioneira de reunir em um só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações,permitindo traçar metas de qualidade educacional para os sistemas de ensino.

  40. MG:
    o objetivo principal das políticas públicas educacionais é aumentar o número de aprovações, inclusive a nota do ideb tem como um de seus fatores, o percentual de aprovações da escola; não se preocupando com a qualidade do ensino nas escolas públicas.

  41. MG:
    considero de extrema importância este dialogo com a direção escolar, mesmo que seja através de pesquisa, pois não se pode concluir os resultados positivos e negativos do ideb apenas com resultados das avaliações pois vários outros fatores interferem nos resultados, como por exemplo as condições que as escolas enfrentam como a violencia familiar, instalações precárias, pais ausentes nas escolas, etc.

  42. MG:
    respondi o questionário com base em avaliações externas proalfa e proeb, pois como minha escola tem poucos alunosé uma escola de distrito não temos avaliações do mec como prova brasil. ana e com isso não temos indice do ideb. acho injusto pois toda escola desde que tem alunos devem ser avaliados e ter um indice de satisfação. gostaria que isso fosse repensado.

  43. MG:
    é divulgado o resultado do ideb mais ainda precisa melhorar a divulgação.

  44. MG:
    o ideb é um índice extremamente importante em nossa comunidade escolar. a nota atual está muito abaixo do que gostaríamos, portanto estamos focando os trabalhos à fim de avançar na avaliação e alcançar a meta proposta para nossa escola.

  45. MG:
    o ideb nos ajuda muito, mais ainda precisamos de muito recurso para melhorar

  46. MG:
    na minha opinião o ideb não avalia a escola, visto que o ensino-aprendizagem é uma via de muitas facetas, bem como a avaliação. hoje há muitas outras formas de avaliação e só uma simples prova, em que muito recurso é empenhado, com pessoas, talvez até sem formação, para aplicar um único tipo de avaliação, a quantitativa. e o processo? e o qualitativo? não são essas as bases da avaliação? muito falho. aqui na escola não damos muita audiência.

  47. MG:
    o ideb é muito valirizado em nossa escola. pois por base dele que traçamos metas de trabalho e de ensino para que nossos alunos atinja pontuação desejável nas avaliações internas e externas.

  48. MG:
    o ideb tem sido um importante instrumento para analisarmos se a escola está cumprindo sua função social: diminuindo a evasão e a reprovação e gerando aprendizagem.

  49. MG:
    os dados do ideb são importantes para a instituição fazer uma análise da sua proposta educacional, visando o aprendizado e a qualidade oferecida aos nossos discentes.

  50. MG:
    consideramos que a nota que esta escola alcançou no ideb, tanto nos anos iniciais quanto finais do ensino fundamental, esteve dentro do esperado, pois, desenvolvemos um trabalho consciente e conhecemos muito bem a diversidade de nossa clientela que apresenta, em sua maioria muita dificuldade em aprender e/ou grande desinteresse pelos estudos, pois não vêem a eficiência do aproveitamento do mesmo na sociedade atual.

  51. MG:
    temos como prioridade o aprendizado real de nossos alunos. estamos trabalhando para mudar a cultura de nossos alunos
    do rap e funk para conceitos mais tradicionais como educação com o próximo, planejamento para o futuro de cada aluno,
    visualização do que é pretendido para o futuro individual, ampliar os horizontes profissionais.
    temos os resultados do ideb como metas e parâmetros de aprendizagem da escola, mas o objetivo maior é o de oferecer aos alunos
    meios para adquirirem o conhecimento e a partir daí poderem caminhar sozinhos.

    kleyton lany rezende zanatelli
    diretor escolar

  52. MG:
    acredito que havendo políticas públicas realmente distributivas, de modo a atender as reais necessidades de cada comunidade escolar, o alcance ao nível de ideb seria real; no quesito que conta como "participação", acredito que todas as escolas têm se esforçado em manter o número total, mas ainda discutimos muito a abrangência das avaliações externas e a realidade de cada comunidade, o que interfere no resultado alcançado também. é necessário e urgente estabelecer a base comum e as demais inferências na parte diversificada.

  53. MG:

    o ideb retrata a realidade da escola ele deveria ser melhor utilizado pelas politicas publicas de apoio à escola.
    medidas deveriam ser tomadas em relaçao aos alunos de baixo desempenho,pois constata-se a falha porem nao se toma decisao de resoluçao do problema.

  54. MG:
    considero importante termos indicadores de qualidade como o ideb, no entanto acredito que deveríamos ter acesso à relatórios mais aprofundados sobre a contexto escolar diagnosticado. além disso, os indicadores de qualidade deveriam, de fato, produzir políticas públicas que conseguissem atender as especifidades de cada escola (maior descentralização de recursos e maior autonomia para a gestão dos recursos na própria escola). além disso, o ideb poderia ser base de dados para a implementação de políticas de meritocracia. o mérito não deveria ser a partir da comparação de diferentes escolas e realidades, mas em função dos resultados da própria escola. ou seja, incentivar os professores e escolas que conseguissem melhorar seus indicadores.

  55. MG:
    o indice do ideb de nossa escola é baixo e precisa de mais investimento em nossos professores e equipamantos para nossa escola.

  56. MG:
    o governo precisa aliar os investimentos ao ideb

  57. MG:
    por ser escola do campo a escola necessita continuar com a educação de tempo integral pois é um projeto que vem ajudado muito o desenvolvimento da escola, para alcançar os objetivos propostos e melhorar significadamente as notas no ideb.

  58. MS:
    nossa escola tem procurado atingir melhorias na qualidade do ensino e tem demonstrado isso através das notas do ideb, porém nunca recebemos um retorno de considerações de nossa mantenedora (sed), pelo contrário, ficamos constrangidos quando recebemos a notícia de que o nosso noturno ficaria fechado, com o remanejo das turmas da eja para outra escola, com ideb menor. também estamos há vários anos solicitando autorização de funcionamento do ensino médio e sempre recebemos um parecer negativo. temos demanda, os pais sempre fazem abaixo assinados solicitando e temos um espaço físico bem estruturado, pois a escola é toda adaptada para a acessibilidade.

  59. MS:
    creio que o principal a ser observado é a forma em que é observado o ideb, pois mesmo sendo uma avaliação de larga escala, observa e avalia os alunos de forma homogênea, não levando em consideração algumas disparidades que encontramos no dia a dia do cotidiano com o trabalho pedagógico com os alunos.

  60. MS:
    ainda não alcançamos nosso índice, porém estamos trabalhando para isso. nossa escola possui apenas o 5º ano nos anos iniciais do ensino fundamental e isso impede que possamos acompanhar todo o processo de alfabetização dos alunos, mas nos empenharemos em diminuir o déficit na aprendizagem dos alunos nas disciplinas avaliadas. em relação aos anos finais, parece pouco, mas subimos 0,7 no ideb e nossa meta é alcançarmos o índice esperado nessa próxima avaliação.

  61. MS:
    o ceada é uma escola de educação especial que atende deficientes auditivos, surdos e surdocegos e/ou com outros comprometimentos associados. ao longo dos anos, não foi avaliada pelos critérios estabelecidos pelo ideb (taxa de aprovação + média de língua portuguesa + média de matemática na prova brasil), portanto torna-se impossível estabelecer parâmetros de comparação com escolas que tem público alvo diferente do nosso.

  62. MS:
    acho o ideb da escola muito importante para o gestor melhorar o ensino aprendizagem de sua escola. a escola que sou gestor, oferece a modalidade educação do campo, onde as salas tem poucos alunos e pela resolução do campo a quantidade mínima é de 15 alunos por turma, a escola desde 2007 não participa dessas avaliações por não ter o mínimo de alunos para fazer essa avaliação (20 alunos), a minha sugestão seria de diminuir a quantidades de aluno para que nossa escola pudesse participar como nessa modalidade escola do campo.

  63. MS:
    consideramos a nota do ideb importante, muito ainda tem que ser feito para melhorar!

  64. MS:
    é preciso muito mais emprenho por parte da minha escola para o trabalho baseado no ideb. temos muitas dificuldades, assim como todas as outras instituições de ensino. acredito que neste momento temos que planejar melhor e voltar o nosso foco para os principais problemas e ir solucionando aos poucos. nenhum resultado vem rápido e sem trabalho árduo.

  65. MS:

    estou satisfeita com nosso ideb, mas sei que podemos mais, estamos na luta.

  66. MS:
    acredito que a nota do ideb contribui muito para repensar a prática pedagógica e traçar novas metas para o alcance de objetivos melhores de aprendizagem. temos que nos acostumar a trabalhar com dados e enxergar o quanto importante eles são para a tomada de decisões na caminhada educacional. a partir da análise destes resultados, podemos saber quais são os pontos fortes e quais são as fortalezas da escola e, a partir daí, orientar melhor as práticas pedagógicas em sala de aula.

  67. MS:
    considero que os resultados do ideb apontam direções que temos a seguir, mas ainda nos falta apoio operacional da parte administrativa que está há anos escassa, com quadro administrativo baixíssimo e com profissionais descompromissados. este é um grave entrave na questão de melhora da qualidade. a escola não é limpa adequadamente, a merenda por conta dos recursos sofreu uma queda grande na qualidade e diversidade. tememos que isso possa comprometer nossos resultados, pois faz parte do contexto.no mais, tenho um grupo de professores extremamente comprometidos mas que precisam de formação e incentivo. nos falta também coordenadores pedagógicos compromissados e conscientes de suas atribuições.

  68. MS:
    acredito que o ideb é um sistema muito importante para desenvolver e melhorar a aprendizagem dos estudantes, porém é necessário uma política de formação para professores que ainda não conseguem utilizar os descritores para auxiliar e melhorar os pontos fracos de seus alunos.

  69. MS:
    o resultado do ideb, não retrata o verdadeiro trabalho social realizado pela escola.

  70. MS:
    é muito difícil elevar a nota do ideb quando uma escola está inserida numa comunidade desestruturada financeiramente e pais com baixo nível de escolaridade. escola inclusiva dificilmente terá o ideb alto.

  71. MS:
    a aplicação do ideb é de grande importância para o processo de ensino-apredizagem, bem como a divulgação do resultado que pode-se ter, através dele, um norte para o redirecionamento das decisões políticas-pedagógicas

  72. MT:
    para a nossa escola as medias do ideb e pouco importante porque devido ao numero de alunos serem poucos por turma não se divulga média. o transporte escolar é nosso maior problema a escola jamais consegue cumprir os 200 dias letivos tem ano que chegamos a perder mais de 50 dias letivos por falta de combustivel, transporte escolar quebrado ou estrada sem condições de trafegar.

  73. MT:
    o resultado do ideb é muito importante para a escola, penso que , para alcançarmos os objetivos e metas é preciso fazer um trabalho de parceria entre escola, secretaria, pais e alunos. no âmbito escolar são vários os problemas, violência, a não participação dos pais, a distancia entre escola e secretaria, etc. muitas das vezes nos sentimos angustiados, querendo resolver e não sabendo que caminho tomar.

  74. MT:
    na trajetória da escola em relação ao ideb, já avançamos muito, porém acreditamos que ainda temos muito a progredir. o principal fator é a falta de interesse por parte de alguma famílias, é nítida a diferença no desenvolvimento dos alunos que as famílias são comprometidas, outro fator é a movimentação de alunos, pois como nosso município é novo e oriundo de um assentamento agrário, não possui ainda uma estabilidade econômica, havendo assim, muita entrada e saída de alunos ao longo do ano letivo. precisamos avançar, em parcerias com outros órgãos como: saúde, cras, conselho tutelar, assistência social para solucionar problemas que sozinhos não conseguimos progredir, até mesmo as políticas públicas( ciclo) que muitas vezes avança o aluno sem o conhecimento necessário. precisamos sempre de formação continuada em todos os segmentos.

  75. MT:
    é muito importante utilizar os dados do ideb para replanejar o ano letivo, estabelecer metas, organizar os trabalhos da escola com base nos pontos fracos detectados, portanto nós realização a semana pedagógica e os estudos com esse objetivo.

  76. MT:
    precisamos de incentivos a formação dos professores, mas também de equipamentos atualizados para atender o alunado, bem como de estratégias sociais que facilitem a vinda dos pais a escola. a nota do ideb é resultado insuficiente para dizer da qualidade de ensino de escola, em uma região de passagem como a nossa, pois as famílias mudam todo o tempo de cidade, poucos são os alunos que chegam ao 5º ano sem terem mudado de escola e de cidade ao menos duas vezes. mas entendo que ao avaliar o 2º ano ano com a provinha brasil e o 3º ano com a ana, começamos a delinear um perfil do trabalho e das direção que a escola deve seguir para melhorar.

  77. MT:
    precisamos de acompanhamento por parte da secretária de educação em loco,pois somos da educação do campo e nem sempre nossa duvidas são esclarecidas. e segundo a gestão passada não aparece a nota do ideb, motivos de baixo numero de alunos matriculados.pedimos que olhem com mais carinho os projetos que são enviados pela escola, pois até o presente momento, nenhum foi aprovado, pois é de grande valor para os professores e alunos.
    na parte pedagógica que se faça valer o que vem nas portarias, pois este ano tive que trabalhar (04) meses sem coordenador pedagógico, pois a mesma pediu licença e não pode contratar ninguém em seu lugar, apesar dessa falha, tive auxilio dos professores e funcionários onde todos contribuirão com dedicação para que as ações planejadas fossem realizadas com exito.

  78. MT:
    acredito que os índices de avaliações externas (ideb,saeb,ana,prova brasil e provinha brasil)não conseguem precisar a real realidade da escola, estabelecendo um ranking nacional, estadual e municipal, na maioria das vezes,impreciso. principalmente ao comparar diferentes escolas, com diversos turnos de atendimentos e tamanhos. ex: uma escola que atende vários segmentos (ef i e ii e emi)é comparada com uma que atendem apenas um segmento, que tem projeto político pedagógico voltado para uma realidade, principalmente as que atendem apenas o ensino fundamental, onde os indices de evasão e reprovação são praticamente inexistentes, se comparada as escolas que ofertam o ensino medio, principalmente no periodo noturno. realidades completamentes diferentes, porem são avaliadas igualmente, medidas por um instrumento formal, objetivo e pontual (avaliação), sem considerar as diferentes realidades. uma escola de pequeno porte ser comparada com uma escola de grande porte, espera-se que uma escola menor encontra maior proximidade com sua comunidade escolar (pais,alunos e professores)na tentativa de resolver os problemas e dificuldades encontradas, diferente de uma escola de grande porte que em tese apresentará um leque de situações diversas. e por fim escolas de redes diferentes, com distintos formas de ensino e avaliativas (municipais, estaduais, privadas e federais).

    sendo assim, verifica-se a necessidade de repensar os resultados destas avaliações externas e principalmente a forma de divulgação (ranking único), pois a escola que obteve a maior nota, não necessariamente é melhor que a escola que obteve menor nota, devido existir um conjunto de ações imenso desenvolvido no espaço escolar no dia a dia e não simplesmente por uma avaliação e/ou questionário.

  79. MT:
    nossa unidade não recebe os dados da prova brasil e ideb, temos um prédio novo mas com mobilia antiga não possuímos nenhum computador para alunos.

  80. PA:
    acredito na educação publica , pois nós da escola nossa senhora da conceição nos empenhamos para contribuir com a comunidade escolar da melhor forma possível, sempre se preocupando com os nossos alunados, nossas crianças, se estão assimilando os conhecimentos ou não, procuramos estar presente na vida dos alunos, chamando os pais ou responsáveis, porem não alcançamos este objetivo( todos os pais na escola),estávamos triste com o ideb de 2013, então fomos buscar onde erramos, o que estava faltando, e quando chegou o resultado de 2015. que maravilha valeu apena nossos esforços. obrigado.

  81. PA:
    considerando suas perguntas sobre o ideb da nossa escola, até o presente momento não temos informações sobre os mesmos,pois sempre aparece sem ideb a nossa escola,não sabemos o porque.

  82. PA:
    conhecer o ideb é de fundamental importância para uma educação de qualidade.

  83. PB:
    para que se tenha uma boa aprendizagem, se faz necessário um envolvimento de todos os segmentos da escola. embora a equipe escolar tenha um compromisso com os seus discentes, se faz necessário a presença da família dentro da escola, para que tenhamos um laço maior e assim poder contribuir para aumentar a aprendizagem dos alunos. mas também, precisamos de políticas públicas que venha melhorar a vida da comunidade a qual está inserida a escola. outro item importante que está envolvido na aprendizagem do aluno, é a renda familiar, onde o baixo salário colabora para a saída dos pais de casa em busca de qualquer atividade que melhore a renda, onde muitas vezes procuram a marginalidade, dinheiro fácil, como meio de sobrevivência ocasionando a entrada nos meios obscuros da vida, onde em alguns casos ha um envolvimento muito grande que se depara com o mundo da marginalidade e assim desestrutura toda a sua família, atrapalhando a vida dos seus filhos e tudo isso vem acarretar na escola, prejudicando a sua aprendizagem. tudo isso são consequências que vão interferir diretamente na vida escolar do aluno e também nas atividades em que a escola propõe para o crescimento do discente como cidadão. o ideb veio para contribuir com as práticas escolares, em que o seu resultado serve como ponto de avaliação do rendimento escolar.

  84. PB:
    nossos índices nos fizeram perceber a necessidade de analisar com maior cuidado cada proficiência que apresenta aos resultados de 2015. a partir dessa premissa, percebemos os avanços e retrocesso, que nos desafiam a retornar o nosso olhar para sala de aula, de forma que interfira produzindo a aquisição de competências e habilidades constantes na
    matriz de referencia do ideb. esses aspectos se intensificam a partir do momento que, em virtude deles e também da analise da proficiência dos alunos nos anos anteriores, produzindo novos desafios à prática pedagógica a serem analisados e superados com praticas exitosas que tornem um ambiente escolar propício para o desenvolvimento de competências e habilidades.

  85. PE:
    respondi a pesquisa para ajudar no seu trabalho, porém a escola só participou do ideb em 2011. depois, não fomos mais selecionados.

  86. PE:
    consideramos os dados do ideb de suma importância para avaliação e redirecionamento de nossa prática pedagógica, porém sem abrir mão de valores humanitários que estimulem os estudantes ao pleno exercício da cidadania.

  87. PR:
    considero o resultado do ideb importante para planejarmos novas estratégias dentro da escola. usamos ele para delinearmos novos caminhos, na busca da superação interna.
    compreendemos que a escola sozinha não consegue vencer todos obstáculos e precisamos de políticas públicas para resolvê-los, principalmente no que diz respeito a investimentos em novos equipamentos, infraestrutura e formação para os professores.

  88. PR:
    fiquei em dúvida em algumas questões, espero ter ajudado em alguma coisa. em nossa escola procuramos estar atentos aos resultados e procuramos melhorar todo ano as questões pedagógicas sendo ano de ideb ou não.

  89. PR:
    infelizmente, não podemos mesurar uma escola somente pelo ideb temos muitos alunos com potencial e que muitas vezes não realizam a prova com vontade pois acaba fazendo-a somente por obrigação. temos alunos que conseguiram entrar em faculdades particulares e federais, e tantos outros que conseguem uma colocação no mercado de trabalho. fortalecendo e endoçando que o ensino público é de qualidade.

  90. PR:
    assumimos a escola em maio de 2015. estamos passando por momentos de transformação com estudos e pertencimento das professoras em relação a escola. temos buscado melhorar o pedagógico para que o nosso ideb melhore no próximo ano.

  91. RJ:
    nosso ideb caiu devido esses problema relatados falta de estrutura,pouca participação dos pais e falta de incentivo para os professores como aumento de salário e capacitações.se conseguíssemos melhorar essas questões,acredito que nossos resultados seriam melhores.

  92. RJ:
    apesar da falta de interesse dos pais em acompanhar o desempenho dos filhos e da violência que permeia nossa comunidade, causando evasão e por vezes, levando alguns de nossos alunos a deixarem de frequentar temporariamente as aulas, procuramos incrementar em nossa unidade escolar, projetos que visem sanar essas fragilidades. deixo aqui uma crítica às avaliações que são realizadas pelo mec e que medem o ideb. a equipe docente só tem acesso aos resultados, mas não são sinalizados os descritores onde há necessidade de mais investimentos, para que possamos alcançar melhores resultados nas avaliações seguintes. os indicadores são complexos e de difícil entendimento.

  93. RN:
    sendo nossa escola centenária as instalações são precárias para atender a meta do ideb a qual consideramos alta.

  94. RO:
    estamos sempre acompanhando os resultados do ideb, no entanto nossa escola não tem o numero minimo de alunos para participar da avaliação, o ultimo foi em 2013 que alcançamos a meta de 6º ao 9º.

  95. RS:
    as nossas escolas necessitam de acompanhamento dos indicadores com o plano de ação específico para cada escola a partir dos resultados do ideb, saers, prova brasil, prova ana...... e realidade de cada estabelecimento.

  96. RS:

    acreditamos que os índices do ideb são de extrema importância, porém,devem ser melhor adaptados a realidade de cada região, aos fatores que ocorrem em cada escola, como falta de professores e dificuldades específicas. para que assim a avaliação fique efetivamente próxima da realidade de cada escola ou ao menos de cada região.

  97. RS:
    considero que o ideb apenas detecta as situações, mas não há interferência real e prática para melhorar a realidade.

  98. RS:
    - por muitas vezes nas escolas em que trabalhei percebi um mascaramento dos resultados do ideb através de redução forçada de reprovações, dispensa de alunos de baixo rendimento no momento de se realizar as provas e mascaramento de faltas dos alunos.

  99. RS:
    facilitaria muito a obtenção de índices superiores do ideb se tivéssemos numa realidade em que pudéssemos obter maior participação dos pais na escola , juntamente com uma melhor rede de formações para os professores e fundamentalmente programas de melhoria dos sistemas tecnológicos, integrados entre os entes envolvidos no processo educacional ( mec/secretarias/escolas).

  100. RS:
    os resultado do ideb da escola são subsídios para elaborar o diagnóstico da escola e traçar metas para obter sucesso
    nos resultados. porém, nem sempre conseguimos concretizar os nossos objetivos.

  101. RS:
    pensamos que o ideb é um bom indicador da qualidade da educação, porém precisa ser repensado, pois alunos com pareceres descritivos (portadores de laudos médicos) realizam as mesmas provas que os demais alunos.

  102. RS:
    nossa escola não consegue atualmente trabalhar com os dados do ideb como já fez em anos anteriores por no momento não ter nem supervisores e nem orientadores . os dados do ideb são divulgados em painéis na escola e em reunioes com os professores .

  103. RS:
    hà baixa divulgação por parte da secretaria de educação dos resultados do ideb. o que não favorece o debate e a busca por melhores resultados. a nossa escola foi a melhor colocada na alfabetização e só ficamos sabendo do fato
    por intermédio de terceiros.no ideb do ano passado ficamos entre as melhores escolas da capital gaúcha e também
    não tivemos qualquer manifestação por parte da secretaria de educação.

  104. RS:
    precisamos melhorar nosso índice no ideb, mas para isso precisamos de melhores políticas para a educação e valorização dos nossos profissionais.

  105. RS:
    ficamos felizes com este espaço para registrar nossa indignação, uma vez que os resultados da nossa escola não aparecem no site, sendo um desrespeito para os estudantes e professores que realizam as provas. não entendemos o por quê. tirando o direito dos alunos de melhorar seu desenvolvimento.
    os itens que fala das notas, colocamos a resposta "não" ou "pouco", pois não temos acesso as informações do ideb.

  106. RS:
    lamentamos o fato de não ter os resultados do ideb da escola muito presentes no dia a dia, no planejamento das práticas pedagógicas. isso se deve ao fato das inúmeras tarefas práticas e burocráticas que tanto professores como direção e coordenação desempenham. avaliar os resultados do ideb, requer avaliar conteúdos, metodologias e os conhecimentos pretendidos, aliando esses resultados a conhecimentos práticos e teóricos. essa tarefa a escola realiza, porém não considera as avaliações externas propriamente. entendemos também que para melhorar a qualidade do ensino e aumentar as notas de avaliações externas e da escola, é necessário a formação ( treinamento) dos professores, especificamente em suas áreas. também reconhecemos que o envolvimento dos pais precisa ser maior.

  107. RS:
    muitas vezes o ideb é baixo devido ao aluno que não tem interesse,o professor trabalhar em diversas escolas tendo que manter-se dinâmico,preparar boas aulas, ter auto estima e um salário que não satisfaz as condições minímas de sobrevivência.

  108. RS:
    bom dia nossa escola tem o último ideb de 2007. nunca mais fizeram a prova brasil.dizem que tem que ter 20 alunos.tem anos que tem 19, 18 e quando temos mais de 20 sempre é em ano intermediário à prova.gostaria que este critério fosse revisto pois não é possível que, sendo um município pequeno, não possamos ter nosso ideb. atenciosamente beatriz

  109. RS:
    fazemos o possível para melhorar o nível de aprendizagem, mesmo não dispondo de espaço físico adequado. não temos refeitório, não temos uma quadra de esportes, não temos sala de biblioteca, internet ineficaz. ainda assim, conseguimos melhorar o ideb consideravelmente. estamos satisfeitos com o trabalho desenvolvido.

  110. RS:
    a questão do ideb é importante, mas na realidade atual das escolas é difícil conseguir atingir as metas estabelecidas.

  111. RS:
    o ideb não leva em conta alunos com deficiência. isso nos angustia.

  112. RS:
    considero a nota do ideb defasada, pois as avaliações não respeitam as especifidades de cada região e dos estabelecimentos de ensino.

  113. RS:
    infelizmente, a politica de sucateamento da educação está cada vez mais forte, deixando a escola com poucos recursos repassados e professores preocupados com as contas vencendo e salário parcelado. o ideb é importante para saber o diagnóstico da escola, portanto ele é sempre levado em consideração no planejamento pedagógico.

  114. RS:
    percebo que existe uma contradição entre o incentivo do mec na melhoria do ensino apontado no ideb e as políticas educacionais que vem adotando. se fala em melhoria de ensino, mas não se fala em qualificação e remuneração dos profissionais que trabalham na educação. existe uma política de negligenciamento dos profissionais da educação.

  115. RS:
    uma escola de qualidade deve equiparar o ambiente com equipamento adequados de tecnologia, infra-estrutura e manutenção.
    a valorização dos profissionais de educação deve ser vista como alavanca para o aumento do índice do ideb.

  116. RS:
    consideramos o ideb uma ferramenta de avaliação muito importante, nossa sugestão é que os resultados sejam mais divulgados.

  117. RS:
    buscamos constantemente avaliar nossas práticas pedagógicas, partindo dos resultados do ideb. isso é muito importante para revermos e planejarmos nosso dia a dia.

  118. RS:
    para que as metas do ideb sejam atingidas,envolve vários fatores.a participacão das familias,o comprometimento dos professores,juntamente com baixos salários,faz com que muitas vezes os objetivos não são alcançados.mas acredito que devemos acreditar que vale a pena ser professor.

  119. RS:
    o ideb é uma avaliação a nível nacional, que segundo a visão da escola, padroniza as instituições escolares. a nível nacional, vivemos realidades muitíssimos diferentes, o que certamente influencia no resultado final do ideb. seria muito importante considerar a realidade de nossos educandos na elaboração e aplicação dessas avaliações externas.

  120. RS:
    pensamos que é muito importante fazer avaliações na escola, porém o resultado do ideb não será satisfatório devido a atual situação da escola pública:falta de investimentos em infraestrutura, formação e valorização dos servidores.

  121. SC:
    acho muito importante para a escola participar das ações desenvolvida pelo inep para se chegar aos índices do ideb. porém é de suma importância que estes resultados não sirvam apenas ´para dados estatísticos, e sim, para qualificar o processo de ensino aprendizagem tanto do aluno bem como do professor.

  122. SC:
    gostaria que fosse mais explicado, quais os requisitos da avaliação do ideb, se somente a nota da prova brasil.

  123. SC:
    na questão 15 o outro assinalado é que precisa ter interesse e dedicação por parte dos alunos.
    na questão 17 é necessário diferenciar os dois aspectos: por mais dedicação e empenho no trabalho desenvolvido que tivemos, os resultados (ideb) precisam melhorar.

  124. SC:
    o ideb é um índice importante, mais que diante do contexto do nosso aluno são os vários os fatores que influenciam nos resultados da escola que são baixos, como por exemplo, a pouca participação dos pais na vida escolar dos filhos, infrequência, a pouca valorização dos estudos, expectativa baixa de inserção no mercado de trabalho, pois temos alguns pais que estão desempregados, vivendo de bicos. laboratórios de diferentes disciplinas auxiliariam em aulas mais diversificadas e atraentes, mas para um professor motivado salário e tempo de planejamento fazem a diferença. um ginásio de esportes motivaria os alunos não apenas nas aulas de educação física, mas na pratica de esportes e uma nova perspectiva de continuarem até mesmo os estudos com bolsas para atletas. os nossos alunos na maioria veem da área de vulnerabilidade social, sendo a escola um dos espaços de referencia e lazer.

  125. SC:
    o ideb deveria ser uma ferramenta para que os educadores pudessem delinear as estratégias e metodologias de ensino, conhecer seus estudantes, não somente medir seu conhecimento em duas áreas específicas.deveria também servir para que a estrutura da escola fosse levada em consideração quando da implementação de políticas públicas voltadas ao ensino básico.

  126. SC:
    para nós sempre foi muito importante a media do ideb mas a nossa escola passa a não existir mas em 2017.

  127. SC:
    bom dia,

    acredito que os resultados do baixo ideb, da nossa escola, além dos itens citados acima, são;

    - professores despreparados;
    - muitos professores contratados somente por um ano, isso impede que os professores criem um vínculo com a comunidade escolar e conheça a sua realidade;
    - as provas brasil não estão dentro da realidade contextual da escola, é uma prova única para todo o brasil
    - anota do ideb não reflete a nossa realidade.

  128. SC:
    prezados senhores desta pesquisa.
    infelizmente
    minha insatisfação pessoal como diretora de escola:
    dimensão administrativa: falta de profissionais

    para atuar na área.
    dimenssão fisica: ambiente acolhedor.
    dimensão financeira: poucos recursos. dimensâo pedagógica:

    falta de compromisso e o descaso dos profissionais da
    educação - falta formação acadêmica destes profissionais
    desde
    a universidade. plano de cargos e salários
    que não contribui com educação de qualidade:1.
    mal remunerados;
    não reconhece o professor
    com habilitação em projetos.
    3. as licenças premios,
    licença saude, licença nojo e atestados médicos implicam na
    organização educacional ,
    bem como no processo ensino
    aprendizagem pois o sistema é demorado na admissão de outro

    professor para atuar na respectiva disciplina. exemplo:
    o professor vai ao médico, este dá um atestado médico com cid,

    o professor
    volta para a escola e apresenta o atestado.
    a assistente de educação marca a perícia e agendado para o dia seguinte.

    da perícia lança no sistema e em cima de liberação é aberta a vaga no sistema.
    dá-se a escolha. se for escolhida ok
    ou quando não for escolhida fica no sistema até um professor escolhe.
    enquanto isso a escola tem que dar suporte.
    isso leva pelo menos de 4 a 5 dias.
    ( ano de 2015,
    842 faltas de professor)como fica o ideb?
    concluindo: falta políticas educacionais que priorizem a educação e professores capacitados e comprometidos
    que realmente atuem de forma diferenciada, intencional e que promova o aluno nas suas aprendizagens,
    tendo como resultado um cidadão consciente, atuante e participativo nas sua ações.
    elma westphal kwitschal - diretora da escola.

  129. SC:
    o ideb nos dá um norteador de como o ensino da escola se encontra.
    nossa maior dificuldade é a desmotivação dos alunos em relação aos conteúdos programáticos e metodologias de ensino, além da politica de educação se encontrar defasada sem perspectivas na formação de sujeitos preparados para enfrentar os problemas cotidianos.

  130. SC:
    com alegria, estou respondendo as questões desta pesquisa.
    sei da importância que ela representa para a escola.
    os seus estudos e material disponibilizados são importantes para nós gestores termos um parâmetro a ser seguidos e ver onde podemos melhorar.
    gosto muito de acompanhar os dados do ideb, pois o foco da minha escola é o pedagógico.
    comecei este ano na direção e percebo vários avanços já.
    temos muito a melhorar, mas com o compromisso de todos conseguiremos alcançar a meta ou chegar perto dela.

  131. SC:
    o ideb é um indicador da qualidade de ensino. porém, está supervalorizado. a prova brasil não considera a realidade da escola. o ideb é único índice para medir a qualidade de ensino, não considerando as questões formativas e cidadãs propostas pela legislação educacional.
    outros fatores deveriam compor tal nota, visto que há fatores além da prova a serem verificados.
    o poder público investe muito pouco para melhorar a qualidade efetiva da escola. falta: formação para professores, melhores salários, carreira atraente, infraestrutura adequada, recursos tecnológicos, condições de trabalho, etc. apenas se visa o índice, sem a preocupação se isso se efetiva na prática. senão, como explicar que, apesar do aumento do ideb, os resultados nas avaliações internacionais alcançados pelo país estão em decadência? que evolução existe aí?
    enfim, consideramos o ideb um dos indicadores para discussão e planejamento, mas não nos atemos a isso como prioridade absoluta. buscamos investir naquilo que é possível, de acordo com o que podemos oferecer para melhorar nosso ensino.

  132. SC:
    não julgamos ser o ideb a ferramenta ideal para avaliar os índices de educação, mas é uma ferramenta que hoje temos a disposição.

  133. SC:
    eu mesma realizei os estudos com meus docentes nesses dois anos, sobre a proposta curricular do estado de santa catarina e sobre a base nacional comum curricular,e percebi que nossos educadores não apreciam estudar, ler. e esse é um dos nossos maiores impasses, formação, aperfeiçoamento docente, abertura para o novo, preparação para trabalhar diferente, com um público heterogêneo. os alunos são outros hoje e os professores são os mesmos de ontem, com as mesmas práticas e estratégias esperando resultados diferentes. o resultado do ideb é um fator muito relevante, pois apresenta não somente os alunos com dificuldades, bem como, o fato de como essa dificuldade tem sido trabalhada, temos alunos que reprovaram por duas vezes no mesmo ano, e o resultado foi o mesmo por que?
    porque o aluno teve um novo ano para rever suas ações, sua dedicação e dificuldades, porém o ensino foi o mesmo, os procedimentos adotados pelos docentes também. então, percebe-se que os profissionais hoje necessitam de um olhar diferenciado, uma formação que foque no olhar para a heterogeneidade.

  134. SC:


    nossa escola utiliza o ideb para criar metas e ações

  135. SE:
    apesar de nossa escola apresentar um bom rendimento a nível de ideb,uma boa aceitação por parte da comunidade,percebemos que mesmo tentando motivar os profissionais de nossa escola,a política desenvolvida pela secretaria de estado da educação,sempre se coloca como um grande empecilho.é mais ou menos assim,nós construimos por um lado usando a afetividade e o reconhecimento e eles destroem por outro usando o descompromisso e a arrogância.

  136. SE:
    acho a avaliação do ideb importante porque gera um parâmetro para as escolas porém deveria fazer uma análise sobre o todo da avaliação.

  137. SP:

    considerando que o ideb é um indicador da qualidade de educação por meio de dados concretos, a escola utiliza esses dados para redirecionamento da pratica pedagógica, buscando novos recursos e estimulando professores e alunos na busca de melhores resultados para todos.

  138. SP:
    os índices do ideb são indicadores que norteiam o trabalho da unidade escolar possibilitando a melhoria da qualidade da educação.

  139. SP:
    os resultados do ideb norteam nossas ações para os dois anos seguintes

  140. SP:
    embora nosso ideb tenha superado a meta estabelecida, superando até a média global do município. ainda ha muito trabalho a ser feito, toda comunidade escolar esta empenhada em novas ações em relação à aprendizagem e qualidade de ensino dos nossos alunos.

  141. SP:
    gostariamos que a nota do ideb fosse divulgada por sala de aula.

  142. SP:
    tem-se valorado muito o resultado do ideb apenas para classificar as escolas como sendo boas ou ruins, no entanto, não se considera:
    1. os subterfúgios que muitos gestores usam solicitando que os alunos com baixo rendimento ou com deficiência façam a prova;
    2. inserção de alunos em distorção idade/série pela própria secretaria de educação;
    3. rotatividade dos alunos em determinadas regiões pela sua comunidade migratória;
    4. escolas com processos de transformação que vêm buscando propostas pedagógicas consideradas inovadoras e que apesar de serem reconhecidas pelo mec, não entram na pontuação;
    5. o não investimento real em formação e verificação por parte do poder público para a melhoria da qualidade da educação no país;
    6. falta de investimento em arte e cultura que são as bases para uma educação mais eficiente.

    utilizamos para o planejamento de nossas ações, apenas os descritores de lp e mat, pois os consideramos como saberes mínimos necessários para a aprendizagem dos nossos alunos, sendo complementada com valores e vivência na cidadania.

  143. SP:
    acredito numa escola pública de qualidade e o ideb propicia que o gestor analise sua realidade, o que favorece o seu aprimoramento.

  144. SP:
    a nota do ideb sem duvidas nos dá um norte para detectarmos os erros e acertos de nossa escola. a comunidade escolar tem uma parceria muito grande com a escola e exigem juntamente com a unidade escolar a responsabilidade e comprometimento de nossas crianças quanto aos estudos.
    acredito que deveria ser muito bem repensado sobre a questão de alunos com necessidades educacionais especiais, pois no decorrer do ano letivo os professores desenvolvem um trabalho diferenciado para com esses alunos, devido ao grau de dificuldade que apresentam e, no momento em que serão avaliados eles se dão conta de que o nivel da avaliação é o mesmo que os demais colegas,e não é aplicada uma avaliação diferenciada, de acordo com suas necessidades. isso gera um desconforto muito grande e muito sofrimento para com esses alunos.

  145. SP:
    excelente instrumento para o desenvolvimento pedagógico da unidade(ideb)

  146. SP:
    acredito que o ideb escolar é de extrema importância para toda equipe que valoriza o aluno e o compromisso com os mesmo. os resultados do ideb revelam muito sobre a unidade escolar, desde o empenho dos alunos até a capacitação dos professores e sua habilidades técnicas em alfabetizar,conviver e compreender as habilidades e competências se seus alunos ajudando-os a desenvolver conceitos que o mesmo tenha dificuldade e superar suas expectativas enquanto aluno. no entanto os resiultados do ideb ajustam o olhar e foco da gestão escolar num trabalho que envolva continuamente a formação de seus professores e de todos aqueles servidores que compõem a equipe educadora dentro do espaço escolar.

  147. SP:
    não consegui atingir o ideb, pelo motivo da evasão com relação ao eja, penso que não deveria ser vinculado, visto que lutamos muito e estudamos muito para atingirmos a meta, melhoramos o índice em língua portuguesa e matemática, mas a meta ficou a desejar.
    isso desanima as vezes .

  148. SP:
    consideramos o ideb referência para avaliar e rever trajetória e praticas pedagógicas, além de questionarmos politicas públicas e suas implicações na educação.

  149. SP:
    nossa escola encontra-se no capão redondo. nossa comunidade é boa, os pais costumam participar dos eventos da escola, e ate com relação a indisciplina dos mesmos. são pais participativos.
    o nosso maior problema pelo menos e, o que tenho percebido nestes quase dez anos de atividades na gestão, está justamente na formação dos professores, mais precisamente no empenho e vontade das coordenadoras. as formadoras precisariam acreditar nas políticas públicas e na educação, pois exercem suas funções desacreditando quem está na ponta e precisa de incentivo. ao colocar-me na posição de professora desta unidade educacional não sei se teria vontade de desenvolver um trabalho onde uma coordenadora diz não ter condições de desenvolver um trabalho elaborado por um governo que distribui bolsas disso e daquilo.acredito que mais do que qualquer outro cargo dentro de uma escola o de coordenador(a), deveria sim passar por um conselho der escola ser referendado por este, e que os indices do ideb fossem valorizados e divuldados para que a comunidade se apropriassem deles num sentido de melhora educacional. entre direção e coordenação existe um vaco que deve ser preenchido, senão trabalharemos sempre no vazio.

  150. SP:
    o ideb é uma média entre os dados de promoção dos alunos e a prova brasil, mesmo que a escola tenha um ótimo desempenho na prova brasil, mas com alta taxa de reprovação teremos um ideb baixo. em regiões de periferia é muito comum que os alunos abandonem a escola por problemas familiares, de violência e outros, bem como existe pouca participação dos responsáveis pelos alunos, visto que muitos trabalham ou simplesmente não se importam. uma escola com alto índice de retenção não necessariamente é uma escola de qualidade ruim, pois este índice de retenção não depende apenas de fatores internos da escola. nossa escola teve, em relação as escolas da região, um ótimo desempenho dos anos finais do ensino fundamental, na prova brasil, mas no entanto o ideb foi muito baixo em função da retenção de alunos. não consideramos o ideb o índice ideal para medir a qualidade do ensino, desa forma damos mais atenção aos resultados da prova brasil.

  151. SP:
    as respostas da pesquisa são baseadas nas síntese das avaliações do grupo escola - professores, equipe gestora, funcionários e pais ou responsáveis por alunos - e não revelam opinião apenas do dirigente; diante das dificuldades apresentadas no processo de alfabetização e letramento, os resultados do ideb não são referencias no planejamento do projeto politico pedagógico da nossa unidade escolar.

  152. SP:
    acredito que a escola tem caminhado de forma crescente a garantir os direitos de aprendizagem de nossos estudantes. temos nossa nota no ideb ascendendo, todavia há ainda um longo caminho a percorrer.

  153. SP:
    seria importante frisar se a escola empreende:
    - projeto de relevância
    - atividade sistemática de leitura e ou pesquisa
    - proposta pedagógica diferenciada.

    quando a escola estabelece metas a serem cumpridas e envolve todos os segmentos (professores, alunos, servidores, pais e comunidade) na construção desta meta ou plano o trabalho acontece e a escola passa a abraçar as causas coletivamente. daí em diante, podemos pensar num coletivo em prol de um objetivo.
    quando se sabe onde quer chegar, também se encontram os meios para alcançar o que se propõem.

    em nossa escola, nossa proposta pedagógica, o ensino modular, tem como meta uma busca incessante por uma educação de qualidade, busca que deve refletir nos índices do ideb, a curto prazo alcançar os índices da prefeitura e a médio e longo prazo, aparecer entre as melhores escolas públicas. o que temos notado é que em relação a outras escolas similares na prefeitura, o nosso índice para os anos inicias está aquém, mas numa escala ascendente, enquanto que o índice nos anos finais, ainda muito baixo,também é ascendente, enquanto em boa parte das escolas similares este índice tem declinado. esperamos que as demais escolas revertam esta linha e que continuemos nossa curva ascendente.

  154. SP:
    em nossa escola temos usado os resultados do ideb para discussão da qualidade de ensino que estamos proporcionando aos nossos educando e também comparando com os dados de nossas avaliações internas.

  155. TO:
    é muito importante trabalhar e conhecer as metas do ideb para cada instituição de ensino. porém o que nos deixa de mãos atadas é o fato de ser o professor o agente principal deste processo e muitas vezes não assume o seu papel, o que reflete diretamente nos resultados adquiridos pela escola.

  156. TO:
    a nossa escola não atingiu a meta do ideb do ano de 2015,no entanto nós estamos nos empenhado mais para que em 2017 essa meta seja atingida ou mesma superada.

  157. TO:
    o ideb é uma avaliação necessária para o desenvolvimento da educação. o que está acontecendo é uma grande corrida pelo melhor resultado entre as escolas, redes e secretarias, o que está levando a uma maquiagem muito profunda diante dos resultados apresentados. a realidade é comprovada quando é realizado uma avaliação externa a nível internacional o brasil está aparecendo sempre no fim do rol dos países avaliados. temos que repensar tudo isso, nossos professores hoje já perderam a autoridade em sala de aula, haja vista, os alunos terem aprendido que para passar de ano não precisa fazer nada, pois no fim do ano a aprovação está garantida.


  158. 23/01/2020 00:07:06